Começa período de desova de tartarugas marinhas em Jaboatão

O dia 1° de setembro marca o início da temporada em que as tartarugas marinhas fazem ninhos para incubar seus ovos nas areias das praias do litoral brasileiro. Cada fêmea põe cerca de 150 a 200 ovos por ninho. Entre as espécies que costumam se hospedar no litoral pernambucano estão a tartaruga-verde, tartaruga-de-pente, tartaruga-cabeçuda e tartaruga-oliva. Dóceis, as tartarugas marinhas podem acabar sendo furtadas de seus ninhos. Por isso, durante essa temporada, a Secretaria Executiva de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semag) da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes irá monitorar a reprodução dos animais.

De acordo com o chefe de núcleo da Semag, Adriano Artoni, o período de desova acontece se estende até maio de 2018, e, até lá, cada fêmea pode formar em média de cinco a seis ninhos. A maior área de desova está localizada da divisa entre Boa Viagem e Piedade até a praia de Barra de Jangada. Ao longo desse período, os ninhos serão identificados e sinalizados. Graças ao projeto, só no ano passado, cerca de 12 mil filhotes foram protegidos.

“As primeiras tartarugas devem nascer no começo de novembro, mas o pico de desova acontece no começo do ano, mais aproximadamente em fevereiro”, explica Artoni. Segundo ele, o período é mais propício para a postura porque as águas ficam mais quentes. “Elas são importantes para o nosso ecossistema e é necessário fazer um trabalho de conscientização nesse sentido”, afirma o ambientalista, ao lembrar que, quem for pego roubando o animal de seu habitat natural, estará sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 5 mil por ovo.

Portanto, ao se deparar com ninhos ou filhotes, é importante entrar em contato com instituições especializadas, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Semag.

Foto: Marcelo Ferreira/PJG/Arquivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *