Fé, é preciso ter fé

É necessário buscar e entender o centro dos problemas, e olhar mais o mundo ao nosso redor. Nem todas as pessoas são iguais, não somos perfeitos como pensamos que somos. Todos nós precisamos nos concentrar e seguir como o irmão tempo, com a paciência necessária, porque o tempo passa para todos nós. Saber enfrentar o sofrimento enquanto dura essa jornada faz com que ganhemos em experiência, que todos nós sabemos que não tem muito haver com nossa idade, mas com as complicações que nos são oferecidas, e que aparecem em nossas vidas…

Saber na verdade como enfrentar o tamanho do problema que passamos na labuta do dia, da semana, do mês ou do ano. Saber lidar com essas “ameaças” que a vida nos prega ou que de alguma forma contribuímos para que elas cresçam e se tornem até mesmo maiores do que são. Isso tem muito haver com o tamanho de “força” e energia que nós fornecemos para essas ameaças, e de que forma vamos tratá-las.

Podendo fazer elas realmente maiores que são, ou enfrentá-las de cara com o coração cheio de esperança de forma correta, sabendo usar a força ao nosso redor, porque uma coisa é certa. O tempo passa para todos nós, e somos donos de como vamos agir, de como vamos tratá-lo.

O poder das palavras podem transformar qualquer marolinha em tsunami ou fazer de qualquer traço de luz, se transformar em harmonia virando amor. Cuidado com o que pensa ou de como externa essa energia, ela volta para você mais forte em intensidade. Como você quer receber essa energia?

Se vai doer, que doa menos. Se concentre em não distribui no universo, pensamentos e forças energéticas que provoquem a morte de borboletas, ou encontrem algum corpo aberto criando doenças em pessoas que você ama. Sem falar que seu “EU” pode adoecer e morrer lentamente com essas energias. Não sei se você sabe, mas o que você fez ou faz pode ser o grande diferencial em sua vida.

A força que emitimos pode fazer uma pessoa em enfermo se levantar de uma cama e lutar junto com você e ganhar para qualquer doença, mesmo que seja só naquele momento. Mas também pode acabar de matar qualquer esperança de vida.

O olhar, um gesto de amor e carinho com a força do seu coração e de sua mente pode ser o grande diferencial para aquela pessoa, não importa se você conhece ou não, o que importa é de como você vai tratar. Nunca desacredite de tudo, lembre-se existem muitas coisas entre o céu, a terra e o seu conhecimento que pode sim fazer a diferença.

Se o mundo quer te esmagar, não se deixe abater, nunca desacredite de tudo, NÃO! O que acontece no mundo, no centro do seu mundo não pode te abalar sem que você crie possibilidades de resistência, não importa o tamanho da MERDA, o que importa é como você vai limpar essa merda.

Aceitar e agir de forma que possibilite um novo recomeço, não pare, o amanhã vai chegar e você tem que está pronto para ele, mesmo não sendo racional a luta é permanente, a luta deve ser harmônica com tudo que existe no mundo, pessoas, plantas, animais, com a luz que nos cobre a noite que nos faz descansar e se preparar para o outro dia. Não devemos dá chance para o erro, NÃO, de novo NÃO.

Fé, mesmo no sofrimento, fé e otimismo se espelhando na sabedoria de quem não tem nada, e mesmo assim tem fé. O que nos resta é ter fé, trazer no rosto a paz da sabedoria.

A luta continua companheiros!

——-

Texto baseado nas músicas do disco “Visceral” do músico e multi-instrumentista Luiz Lopes e nos acontecimentos políticos dos últimos dias e de como não tratei da forma que deveria, com sabedoria.

Nunca é tarde, para fé, nem para sabedoria, muito menos para resistência, e assim lutar de forma democrática e correta por dias melhores.

 

Alexandre Neres
Comunicador de rádio de poste, de rádio comunitária, hoje agitador Cultural se comunica através de Podcast e, Hora do Vinil e escreve para o projeto site cultural Quintalorando. Pai de Luisa e João. casado com Jaciara Marques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *