Presidente de Suape reúne imprensa e faz balanço dos 40 anos do Complexo

Por: Redação CLICPOSITIVO

 

O diretor-presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Carlos Vilar e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antonio Mario de Abreu Pinto, receberam a imprensa local, na manhã desta terça-feira (6), para apresentar os principais números da empresa Suape, que completa amanhã (7), os  40 anos de fundação. Também participou do evento o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Antônio Xavier.

Durante a coletiva, Vilar ressaltou as conquistas alcançadas ao longo das quatro décadas,os projetos atuais e futuros. “Suape é um instrumento de desenvolvimento muito forte para Pernambuco e para o Brasil. A expansão dos terminais de combustíveis já é muito forte e trará ainda mais desenvolvimento e empregos. Além disso, temos o Tecon II, projeto que duplicará a capacidade de movimentação do Porto de Suape em contêineres. Com a estrutura que Suape tem, ao longo dos anos, teremos condições de receber navios cada vez maiores”, destacou.

Entre as ações realizadas, em atendimento à Lei das Estatais (13.303/2016), Suape já tem em funcionamento a Unidade de Integridade, Gestão de Riscos e Controles Internos, responsável por implantar toda a filosofia de compliance na gestão e negócios de Suape. Amparada por um Programa de Integridade e um Código de Ética e Conduta, a equipe é formada por pessoas técnicas com larga experiência na área de conformidade e boas práticas empresariais.

Outro importante projeto para o Porto Organizado, que está em fase de licitação, é a implantação do novo Centro de Controle, Comunicação e Monitoramento. O centro vai receber tecnologias avançadas e novos equipamentos para monitorar o tráfego nas vias de acesso ao porto e nos postos de entrada das áreas alfandegadas. Também está prevista a construção de uma nova portaria na saída do porto, para se ter um maior controle dos veículos e cargas que deixam Suape. Em complemento ao patrulhamento no acesso terrestre, a gestão está elaborando o projeto de monitoramento integrado com a Capitania dos Portos e Polícia Federal para controlar o acesso dos navios à área fundeada para combater atividades de pirataria, garantindo maior segurança às embarcações.

Na área industrial, o polo de geração de energia receberá o terceiro projeto de usina térmica a gás natural. A CH4 Energia pretende construir a sua planta num terreno de 15 hectares, que deve gerar 2,5 mil empregos e demandar um aporte de R$ 4,5 bilhões de investimentos. A usina deverá ser construída ao longo de 2020 e operar a partir de 2024. Outros dois projetos de usinas térmicas a gás natural em Suape estão em curso e dependem, assim como a CH4, da realização do leilão de energia do Ministério de Minas e Energia, que deve acontecer em dezembro, para se concretizarem.

Outro destaque apresentado durante a coletiva foi o interesse de empresas chinesas em investir em Suape, sobretudo na construção do Terminal de Minérios, que depende da conclusão da ferrovia Transnordestina para ser viabilizado. No dia 03 de outubro, no Encontro Brasil-China promovido pelo Consulado Chinês no Recife em Suape, as empresas chinesas demonstraram também a intenção de conversar com o Governo Federal para concluir a ferrovia.

 

*Crédito: (Foto – Clarice Corrêa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *